Apendicite tira Bruninho das Olimpíadas

Início    /    Tênis    /    Apendicite tira Bruninho das Olimpíadas
Por Diego Werneck  •  21 de Julho de 2021
Um infortúnio às vésperas do início dos Jogos de Tóquio atingiu o Time Brasil de tênis. Um dos destaques da equipe brasileira, Bruno Soares teve de desistir de participar da que seria sua terceira Olimpíada consecutiva após ser diagnosticado com uma crise de apendicite nesta quarta-feira, 21. Bruninho inclusive já foi submetido a uma cirurgia na capital japonesa.

- Bruno não estava bem desde a chegada, tentou melhorar, fez tratamento com antibióticos mas apendicite é perigoso. Em conjunto com o COB, a organização da Olimpíada e seu médico, a decisão foi pela cirurgia. Estamos todos torcendo para que se recupere logo - contou Marcelo Melo, seu então parceiro, por meio de sua assessoria.

O mineiro estava indo para sua terceira participação olímpica, depois de jogar ao lado de Marcelo Melo na Rio 2016 e em Londres 2012. Um dos mais experientes e vitoriosos tenistas brasileiros da atualidade, Soares dará lugar ao gaúcho Marcelo Demoliner, que já integrava o Time Brasil e iria jogar a chave de duplas ao lado do cearense Thiago Monteiro, um dos representantes brasileiros na chave de simples.

Apesar do revés na principal esperança de conquista de um pódio para o país na modalidade, Melo continua confiante no desempenho do Time Brasil e exaltou o espírito olímpico como fator de motivação para a busca de medalhas.

- Vamos fazer o possível e o impossível para buscar uma medalha. Estamos preparados para fazer um bom resultado. A chave de duplas está forte, com as melhores parcerias do mundo aqui. Vamos passo a passo, treinando com todo o Time Brasil. Olimpíada é muito especial, a energia é muito boa. Temos que ir com tudo. Infelizmente, o Bruno teve de passar por isso, mas felizmente o Demoliner estava aqui também e, pelas regras, pudemos fazer a substituição - analisou o Girafa, agora o mais experiente do grupo.

Havia ainda a possibilidade de que Bruninho e Luísa Stefani formassem parceria para disputar a chave de duplas mistas dos Jogos, o que dependeria da colocação do time dentro das duplas inscritas. Agora, a chance de mais uma participação brasileira nas competições de tênis estão depositadas em Stefani e Melo, brasileiro melhor colocado no ranking de duplas do circuito mundial.

Foto de Bruno Soares antes do embarque para o Japão: Divulgação/CBT


Publicidade