Campeãs mundiais e campeões Pan-Americanos faturam o Meridiano Hotel Open

Início    /    Outras Raquetes    /    Campeãs mundiais e campeões Pan-Americanos faturam o Meridiano Hotel Open
Por Raphael Favilla  •  21 de Maio de 2017

A forte e persistente chuva na praia de Pajuçara, em Maceió (AL), não tirou o brilho e a grande disputa nas decisões do Meridiano Hotel Open de Beach Tennis neste domingo e duplas da Seleção Brasileira que irão ao Mundial em Moscou, na Rússia, em julho, conquistaram o título da maior competição da história no esporte disputada no estado de Alagoas distribuindo US$ 10 mil em premiação com pontuação para o ranking mundial.

No feminino, as campeãs do Mundo, a carioca Joana Cortez e a paranaense Rafaella Miiller, vice-líderes do ranking mundial, única dupla de fora da Itália a ganhar o evento mais forte do mundo jogado em Cervia, na Itália, superaram na semifinal no fim da manhã e começo da tarde Flávia Muniz e Nathália Font, terceira dupla favorita, por 6/2 7/5, salvando set-point na segunda etapa. O jogo foi marcado por seguidas interrupções por conta do mau tempo.

Horas depois levantaram o caneco em emocionante batalha contra a dupla cabeça de chave 2 formada pela carioca Samantha Barijan, ex-número 1 do mundo, e a paranaense Marcela Vita, com parciais de 7/6 (7/3) 7/6 (7/5). Cortez sacou para a vitória em 5/4, levou a virada, a dupla salvou também salvou set-point na segunda etapa e no detalhe ganharam o tie-break: "Foi uma semana de superação, tive problemas estomacais, Joana perdeu o cachorro e companheiro dela. O que foi mais importante foi que ganhamos mesmo sem jogar o nosso melhor e o dia foi complicado com para e volta por conta da chuva, quadra e bola pesada, muitos rallies. Estamos muito felizes", celebrou Miiller que termina a gira brasileira com Joana com três títulos levantando João Pessoa (PB), Niterói (RJ) e agora Maceió (AL).

 Da esq. para dir. Marçal França, Claúdia Petuba, Rafaella Miiller, Joana Cortez, Samantha Barijan, Marcela Vita, Marina Tavares e Ennio Moreira (Crédito: Gustavo Werneck) Da esq. para dir. Marçal França, Claúdia Petuba, Rafaella Miiller, Joana Cortez, Samantha Barijan, Marcela Vita, Marina Tavares e Ennio Moreira (Crédito: Gustavo Werneck)

Joana destacou a importância do grande evento na capital alagoana: "Torneio muito legal, a estrutura, pra cidade é muito bom, desenvolver o esporte por aqui, pena o tempo hoje não ter colaborado. Não conseguimos ver muita coisa, mas vamos tentar aproveitar um pouco amanhã de manhã, vamos ver se o tempo ajuda. Parabéns ao Ennio Moreira pela realização da competição".

Com a conquista, Rafa e Joana vão somar mais 80 pontos e seguem cada vez mais perto da liderança do ranking. Cortez já esteve no topo e Miiller vive o melhor desempenho: "Expectativa é grande, vai depender muito dos torneios na Europa, nosso próximo será em Kazan, na Rússia, depois tem o Mundial por Equipes na Rússia, até lá não temos pontos para defender, vai depender da Flaminia Daina de como ela irá nos próximos torneios na Itália, agora vamos nos preparar pros eventos na Rússia e depois na Itália para buscar somar pontos em busca do topo", destacou.

Campeões Pan-Americanos levam, em Maceió (AL), o 3º título em 4 finais - No masculino, Ralf Abreu, de Niterói (RJ), e Diogo Carneiro, do Rio de Janeiro, campeões Pan-Americanos e dupla cabeça de chave 2, derrotaram os santistas Marcus Ferreira, 12º, e Thales Santos, 10º, por 6/4 7/6 (4) em jogo onde salvaram set-point na segunda etapa. Eles levantam a terceira conquista em quatro finais no Brasil - ganharam João Pessoa (PB), Balneário Camboriú (SC) e foram vice-campeões em Niterói (RJ): "Foi uma sequência de quatro torneios no Brasil, nos preparamos muito bem, colhemos os frutos. Não esperavamos que os resultados fossem tão bons assim, foi muito bom. Hoje foi um dia à típico, é difícil jogar com chuva, mas conseguimos nos manter bem concentrados e ir bem com essas condições", comemorou Ralf, atual 18º do mundo que junto com seu parceiro deve entrar, dentro de três semanas, para o top 15 mundial.

A dupla terá um desafio inédito na carreira de representar o Brasil pela primeira vez no Mundial por equipes em Moscou junto com Cortez/Miiller, Marcela Vita e Vinícius Font: "Estamos muito otimistas, nunca pensamos ter essa sequência, vamos tentar nosso melhor. Hoje ganhamos de uma dupla que perdemos muitas vezes e vamos focar em Kazan que será muito importante", seguiu Diogo, de apenas 21 anos.

Diogo de azul e Ralf de verde  (Crédito: Gustavo Werneck) Diogo de azul e Ralf de verde (Crédito: Gustavo Werneck)

Maior campeão do esporte com mais de 150 títulos, o italiano Alex Mingozzi e o parceiro, o cearense Márcio Petrone, caíram na semifinal diante de Marcus Ferreira e Thales Santos após grande disputa por 6/4 7/6 (7/2). A dupla formada entre o Pelé do Beach Tennis e o jogador que quando juvenil bateu Roger Federer no Orange Bowl, em Miami, jogou pela primeira vez junta e Mingozzi teceu elogios ao parceiro.

"Para um primeiro torneio juntos, foi um desempenho muito bom, meu parceiro é talentoso, joga fácil, hoje foi no detalhe, uma pena, tivemos um set-point, jogamos mal aquele ponto, faltou um pouco de experiência, meu parceiro joga poucos torneios nesse nível, quando jogar mais desses eventos vai subir muito rápido, tem muito potencial. Marcus e Thales jogara muito bem, sobretudo nos últimos games, um nível incrível", apontou o jogador que no meio do ano segue para torneios na Itália. Nas próximas semanas ele se concentra nos detalhes finais para inaugurar um Centro de Treinamento em Porto Alegre (RS) com sete quadras, três cobertas: "Será muito bacana, importante para desenvolver o Beach Tennis aqui no Brasil", seguiu Mingozzi que casou-se como uma gaúcha e está radicado na cidade há dois anos.

A entrega dos troféus do masculino e feminino foi realizada pela Secretária de Esportes, Lazer e Juventude de Alagoas, Cláudia Petuba, e Marina Tavares, representante do Ministério do Esporte: "Ver as modalidades mais tradicionais se mantendo e novas atividades surgindo só confirma que vale a pena acreditar no esporte. Além disso, um evento desta magnitude, interagindo com o setor de hotelaria e trazendo atletas e turistas, criando oportunidades e empregos diretos e indiretos, é uma grande iniciativa”, salientou Cláudia.

Alagoanos conquistam títulos nas categorias amadoras - Além dos títulos na sexta-feira do jovem talento alagoano, Pedro Consiglio, de 13 anos, pré-convocado para o Mundial Sub 14 na Rússia pelo capitão Narck Rodrigues, na Dupla Mista B com Neuza Nogueira e de Jorge Consiglio na categoria 50+ dos Veteranos, atletas alagoanos faturaram mais quatro títulos nas categorias amadoras A, B e C.

Alagoas ficou com canecos na categoria Dupla Mista C, Masculino B e C e Feminino C.

Organizadores destacam saldo positivo e projetam 2ª edição do Meridiano Hotel Open de Beach Tennis - Diretor do Meridiano Hotel Open de Beach Tennis, Ennio Moreira, destacou o saldo positivo da competição na praia de Pajuçara. Ele realiza há 35 anos o Campeonato Internacional de Tênis Juvenil, um dos nove maiores eventos juvenis de tênis do mundo: "A gente vinha acostumado com o tênis que são eventos em clubes normalmente onde existe uma estrutura pronta, fizemos o evento em Maceió de um esporte que está crescendo muito no mundo e no Brasil. Em todos os aspectos recebemos feedback positivo dos atletas e do pessoal que foi um ótimo torneio. Foi muito bom e temos uma ideia de repetir o evento por parte dos apoiadores que foi o Meridiano Hotel o patrocinador, a SEcretaria de Esporter, Lazer e Juventude de Alagoas e Prefeitura Municipal de Maceió, eles gostam do evento, querem fazer ano que vem. Quando isso acontece é sinal que o evento foi bom. Se fosse dar uma nota seria nota dez pelo que aconteceu nesses três dias", destacou o gaúcho.

Marçal França, presidente da Federação Alagoana de Tênis, também comemorou a realização do evento que contou com a chancela da entidade, da Confederação Brasileira de Tênis e da Federação Internacional de Tênis: "Pela primeira edição correu tudo conforme imaginavamos apesar da chuva na final. Queríamos agradecer todos os patrocinadores, não fosse eles não poderíamos realizar o evento, e também as estrelas que são os jogadores. Vamos trabalhar para trazer o evento ano que vem".

Ao todo foram 155 atletas de 12 estados brasileiros e quatro países diferentes (Brasil, Chile, Itália e República Tcheca) sendo 27 duplas (18 no masculino e nove no feminino) no Profissional. O torneio teve 8 jogadores no top 20 mundial do ranking.

Resultados:

Masculino Profissional

Final

(2) Ralf Abreu/Diogo Carneiro 2x0 (1) Thales Santos/Marcus Ferreira (BRA) 6/4 7/6 (4)

Semifinal

(1) Thales Santos/Marcus Ferreira (BRA) 2x0 Alex Mingozzi/Márcio Petrone (ITA/BRA) 6/4 7/6 (2)

(2) Ralf Abreu/Diogo Carneiro 2x0 Vinicius Chaparro/Aírton Rodrigues 6/2 6/1

Quartas de Final

(1) Thales Santos/Marcus Ferreira empatam com Daniel Schmitt/Fausto Moreira por 6/4 3/6 6/3

 

Resultados do Feminino

Final

(1) Joana Cortez/Rafaella Miiller 2x0 (2) Samantha Barijan/Marcela Vita 7/6 (7/3) 7/6 (7/5)

Semifinal

(1) Joana Cortez/Rafaella Miiller 2x0 (3) Flávia Muniz/Nathália Font 6/2 7/5

(2) Samantha Barijan/Marcela Vita 2x0 (4) Barbora Jilkova/Patrícia Lampert (CZE/BRA) 6/0 6/2

 

Hall dos Campeões

Masculina A - Edwin Suikerbuik/Patrick Alverga (Rio Grande do Norte)

Masculina B - José Rios e Carlos Gabriel (Alagoas)

Masculina C - Bruno Reis/Alexandre Land (Alagoas)

Feminino B - Elisa Gritti Patrícia Fabiana (Pernambuco)

Feminino C - Adriana Amorim/Renata Moreira (Alagoas)

Dupla Mista B - Pedro Consiglio/Neuza Nogueira (Alagoas)

Dupla Mista C - Daniel Camerino/Adriana Amorim (Alagoas)

Veteranos 50+ - Flavio Orosco/Jorge Consiglio (Alagoas)

Veteranos 40+ - Edwin Suikerbuik e Patrick Alverga (Rio Grande do Norte)

Publicidade