Clássico na Ilha da Magia

Início    /    Fed Cup    /    Clássico na Ilha da Magia
Por Nittenis News  •  27 de Novembro de 2019

O confronto Brasil e Alemanha, válido pela fase qualificatória da Fed Cup a ser realizada em fevereiro de 2020, já tem local definido: o tradicional Costão do Santinho, em Florianópolis. O time feminino que representa o tênis nacional vai duelar com as europeias no saibro do resort catarinense, local com tradição em receber eventos deste porte e que traz boas lembranças para o tênis feminino brasileiro.


O local foi definido pela Confederação Brasileira de Tênis (CBT) atendendo às condições estabelecidas pela comissão técnica liderada pela capitã Roberta Burzagli, que está à frente da equipe desde o fim de 2018. A treinadora definiu como características ideais para este duelo quadra de saibro, ao nível do mar e a céu aberto.


"Na minha avaliação, Florianópolis foi uma ótima escolha. Além de atender às condições que pedimos, é uma cidade que pode atrair bastante público e contamos com isso para este importante duelo. Chegaremos alguns dias antes do confronto para nos prepararmos da melhor forma, em um local que tem toda a estrutura para isso. Estamos muito felizes com essa escolha", elogiou Burzagli.


O Costão do Santinho já foi palco de uma conquista de destaque para o tênis feminino brasileiro. Em 2015, Teliana Pereira venceu o WTA de Florianópolis na Arena Guga Kuerten, quadra central do complexo no resort. O troféu da pernambucana encerrou um jejum que durava 28 anos sem títulos de uma brasileira em WTAs disputados no país. O local também já recebeu a Fed Cup em 2000, quando o Brasil sediou o Zonal Americano da competição.


"Trabalhamos para atender às condições solicitadas pela comissão técnica. Isso fez com que algumas opções surgissem, mas a única que se concretizou foi Florianópolis, no Costão do Santinho, que já foi palco de grandes eventos como o título do WTA da Teliana Pereira em 2015. Isso faz com que a gente relembre do quanto o Costão é inspirador para o Brasil e para as nossas atletas, podendo nos trazer uma grande alegria em fevereiro. Estamos muito felizes de realizar este evento na cidade que é sede da CBT, onde poderemos oferecer as melhores condições para que nossas jogadores tenham a melhor performance possível", destaca Rafael Westrupp, presidente da entidade máxima do tênis brasileiro.


O Brasil não sedia um confronto da Fed Cup desde 2014, quando duelou com a Suíça pelo Playoff em Catanduva, interior de São Paulo. Depois disso, todas as exibições da equipe nacional aconteceram fora de casa. Devido à boa campanha realizada pelo Time Brasil, que teve como ponto alto a conquista do Zonal Americano I na Colômbia, em fevereiro, o país ganhou uma das vagas nos Qualifiers para encarar a Alemanha.


Quem vencer o duelo avança para o Budapest Finals, que reunirá as melhores equipes do planeta em abril de 2020, na Hungria. O derrotado vai para os Playoffs, onde enfrentará um dos oito vencedores dos Grupos Regionais da Fed Cup.

Publicidade