Feijão recebe convite para quali do Rio Open

Início    /    Tênis    /    Feijão recebe convite para quali do Rio Open
Por Raphael Favilla  •  08 de Fevereiro de 2018

O classificatório para a chave principal do Rio Open terá a presença de mais dois brasileiros: o paulista João Souza, o Feijão, e o pernambucano José Pereira, que ganharam um convite para disputar o quali do torneio, que acontece entre os dias 17 e 18 de fevereiro, no Jockey Club Brasileiro.

Feijão, que alcançou a fase de quartas de final em 2015, e Pereira estarão ao lado de Thiago Wild e Thiago Pereira entre os representantes nacionais no quali. Outros nomes de destaque que tentarão uma vaga no torneio carioca são o norte-americano Tennys Sandgren, quadrifinalista do Australian Open 2018, o espanhol Pablo Andujar e o argentino Carlos Berlocq.

“Acreditamos no potencial do Feijão, que já fez quartas de final e é um tenista que a torcida gosta de ver jogar. O Zé Pereira superou uma cirurgia no ombro, amadureceu bastante e vem buscando retomar o seu melhor ranking desde a temporada passada, quando conseguiu somar importantes pontos em torneios futures e challengers. Ambos merecem a oportunidade e contarão com enorme apoio da torcida brasileira em seus jogos”, disse Luiz Carvalho, diretor do Rio Open.

Para Feijão, que já esteve entre os 70 melhores do mundo, a oportunidade de competir no único ATP 500 do Brasil é sem dúvida um dos momentos auges da temporada. “O Rio Open é o maior torneio realizado no Brasil e todos nós, jogadores brasileiros, queremos jogar este torneio. Agradeço ao Pardal (Ricardo Acioly, diretor de relações do Rio Open) e ao Luiz Carvalho por mais esta chance. Espero fazer jus à oportunidade e pela primeira vez jogar em casa diante da minha filha (Amora). Mesmo que ela ainda não entenda muito de tênis, um dia poderei contar essa história para ela”, disse o paulista.

Confiante, Zé Pereira acredita estar preparado para jogar no mais alto nível de sua carreira. “Venho amadurecendo muito e vou chegar com uma cabeça diferente de outros anos. Agradeço aos organizadores por acreditarem em mim, estou muito feliz e me sinto em casa jogando no Rio Open”, observou o tenista de 27 anos.

Publicidade