Lesão na virilha tira Murray de Miami

Início    /    ATP    /    Lesão na virilha tira Murray de Miami
Por Nittenis News  •  23 de Março de 2021

O britânico Andy Murray disse estar "perplexo e desmoralizado" pela lesão na virilha que o forçou a desistir do Miami Open desta semana.

Campeão por duas vezes do Masters 1000 americano, Murray, de 33 anos, enfrentaria o sul-africano Lloyd Harris na primeira rodada do torneio, que começa na quarta-feira.

O agora número 118 do mundo disse que "lutava para andar" depois de desenvolver dores durante o sono na última sexta-feira.

"Não sei de onde veio e por que aconteceu", disse ele.

Murray disse que chegou a Miami na última quarta-feira, fez ginástica e treinou sem apresentar nenhum problema.

"Acordei no meio da noite por volta das 2:30, rolei e senti como se minha virilha estivesse um pouco dolorida", disse ele.

"Quando me levantei às seis da manhã para ir ao banheiro, sentia muita dor ao caminhar."

O ex-número um do mundo tem tentado retornar à elite mundial após uma grande cirurgia em 2019 em um problema de quadril que ameaça sua carreira.

Ele competiu pela última vez em Rotterdam no início deste mês, onde foi eliminado na segunda rodada pelo número oito do mundo, Andrey Rublev.

Andy declarou que seu problema atual na virilha é semelhante ao que experimentou depois de derrotar Yoshihito Nishioka no Aberto dos Estados Unidos no ano passado. No entanto, o escocês disse que não sabia explicar por que esse problema atual surgiu fora da competição.

"É um pouco enigmático", disse ele. "Eu realmente não entendo. Meus fisioterapeutas também não entendem. Eu não gostaria de dizer exatamente o que é ou de onde está vindo até que eu o examinasse mais.”

"Fiquei animado para vir e ter a oportunidade de jogar aqui, me senti bem e viajei até aqui, pratiquei e não tive problemas e então isso aconteceu. É obviamente muito frustrante e um pouco desmoralizante. É devastador."

Questionado se esse problema indicava que ele não pode competir no nível mais alto, o britânico disse: "Acho que é possível. Mas, como eu disse, se tivesse vindo de uma partida que eu joguei ou algo parecido, eu iria entender melhor”.

"Mas isso é apenas uma coisa aleatória que não aconteceu na quadra ou na academia.", declarou o britânico.

Fonte  BBC Sports

Publicidade