Mônaco é de Fognini

Início    /    Tênis    /    Mônaco é de Fognini
Por Raphael Favilla  •  21 de Abril de 2019

Depois de 80 participações em Masters 1000, o italiano Fabio Fognini enfim conseguiu faturar um título neste nível. Sua maior conquista da carreira até então veio neste domingo em Monte Carlo, onde derrubou o surpreendente sérvio Dusan Lajovic na decisão do torneio em sets diretos, com parciais de 6/3 e 6/4, em 1h39 de confronto.

O jogo começou com um certo equilíbrio, com ambos os tenistas confirmando o primeiro serviço, para logo em seguida cada um conseguir uma quebra. Foi graças a outra quebra, que Fognini conseguiu a vantagem, para depois segurá-la até o fim do set. Lajovic ainda deu trabalho para o italiano, com disputas longas dos pontos e games demorados, mas sem conseguir voltar ao empate.

Na segunda parcial, os dois tenistas começaram com o pé esquerdo, perdendo seus serviços. Com uma superioridade técnica, Fognini conseguiu ter a vantagem no quinto game. Mesmo com um desconforto na coxa, que o obrigou a parar para receber atendimento do fisioterapeuta, o italiano seguiu melhor no jogo, com mais variações de jogo e conseguindo fechar a partida em seu saque.

Responsável pela eliminação do espanhol Rafael Nadal, 11 vezes campeão no saibro monegasco, nas semifinais, o italiano atual 18 do mundo subirá no ranking e alcançará o 12º lugar, o melhor da carreira. Mas arrancada mesmo ele dará na corrida para o ATP Finals, em que era apenas o 97º antes de pisar no Country Club de Monte Carlo e sairá do torneio como o sétimo melhor da temporada.

Fognini ainda levará para casa uma premiação de 958.055 euros, ao passo que o vice-campeão Lajovic receberá 484.950 euros. O sérvio também irá melhorar seu ranking, ganhará 24 colocações e vai aparecer pela primeira vez no top 30, ocupando a 24ª posição.

A final deste domingo em Mônaco era a primeira da carreira de Lajovic, que nunca havia ido tão longe em um torneio da ATP. Já para Fognini era a primeira de Masters 1000, mas a 19ª no total, conquistando seu nono título no circuito, o primeiro na temporada. O italiano se torna assim o 22º campeão diferente em 2019, ano em que apenas o suíço Roger Federer conseguiu levantar mais de uma taça até agora.

Dupla croata triunfa em Mônaco

Os croatas Nikola Mektic e Franko Skugor conquistaram o título de duplas de Monte Carlo. Na final contra os holandeses Robin Haase e Wesley Koolhof, eles enfrentaram um match-point contra antes de selar a vitória de virada, com o placar final de 6/7 (3-7), 7/6 (7-3) e 11-9.

Esta foi a terceira conquista deste nível para Mektic, que já havia triunfado em Madri, no ano passado, com o austríaco Alexander Peya, e neste ano em Indian Wells, ao lado do argentino Horacio Zeballos. Já para Skugor foi o maior título da carreira, o quinto no total. Curiosamente, ele havia triunfado na semana passada em Marrakesh, com o austríaco Jurgen Melzer.


Publicidade