Mr. President ou Braveheart

Início    /    Colunistas    /    Mr. President ou Braveheart
Por Admin CMS  •  01 de Junho de 2016

“A vida imita a arte...” ou “A arte imita a vida...”ou ainda “arte e vida se misturam...”

Whatever!

ARTE I (a música): Quando em 1974, o americano Randy Newman escreveu a canção Mr President (have pity on the working man), uma mensagem ao então Presidente Nixon (que acabou caindo!!!), pedindo um alivio para os trabalhadores americanos, empobrecidos em função da recessão dos anos 70, jamais poderia imaginar que essa canção permaneceria absolutamente “atual” até os dias de hoje, em tantos países do mundo, e, no nosso caso... NO BRASIL!!!!!! Que momento SURREAL estamos presenciando, e pior... vivenciando!!! É difícil escrever ou falar de tênis quando sabemos de tamanha derrocada moral em nosso país (e fora dele também)... roubalheira, corrupção, senado, presidência, pedaladas, FIFA, CBF, doping da Russia, terrorismo, inundações, por água e por LAMA TÓXICA!!!! CHERNOBYL É AQUI!!! não temos vulcões, mas temos “LAVA... à jato!!!” mas tudo bem!!! “O pulso ainda pulsa!!!” Teremos as Olimpiadas!!! e... “lavaremos a alma... TAMBEM À JATO!!!” ou na Baía de Guanabara!!! éééé... quem diria... 7 a 1 foi FICHINHA!!!!

ARTE II (o cinema): Em 1995, o ator e diretor australiano Mel Gibson, lança o filme “Braveheart (Coração Valente), uma adaptação do roteiro de Randy Wallace (americano, xará do Randy Newman) sobre a saga do guerreiro revolucionário escocês, William Wallace (também xará do Randy Wallace), na luta pela independência da Escócia, no século XIII, libertando o país e suas “High Lands” do julgo da coroa britânica. O filme, que ganhou cinco Oscars, conta com o próprio Gibson atuando ao lado da incrível atriz francesa Sophie Marceau, e nos faz lembrar, mais de oito séculos depois (como escreveu nesta mesma edição, em sua coluna, o nosso Highlander, o GRANDE Thomaz Koch), da votação e apoio de Andy Murray, no plebiscito de setembro de 2014, a favor da Independência da Escócia. Após ser duramente criticado, voltou a cair nas graças de todo o povo britânico, ao vencer (após Wimbledon, Olimpíadas e US Open) A COPA DAVIS!!!! Após 79 anos de jejum, VITÓRIA da Grã Bretanha (ou Escócia... (ou Murray Family)..)!!! Uma importante vitória inglesa de James Ward contra o americano John Isner... e só!!! o resto ficou por conta de Andy e Jamie Murray, que este ano será parceiro de um vencedor de Grand Slams, o brasileiro (mineiro) Bruno Soares, que, por sua vez, nas Olimpíadas e Davis , será parceiro do N.o 1 do mundo, vencedor de Grand Slams, o brasileiro (mineiro) Marcelo Mello... será que a final olímpica de duplas será Minas X Murrays?!?! QUEIJO AO PURO MALTE?!?!

Da ARTE para a EDUCAÇÃO: o gaúcho, craque de duplas, Marcelo Demoliner, deu um belo exemplo de como balancear as prioridades, com planejamento e inteligência... dias antes do US Open, veio ao Brasil para fazer (e ser aprovado) nas suas provas acadêmicas finais, voltando aos States, para no mesmo Open, fazer uma belíssima campanha junto à outro craque brasileiro (mineiro... é nova?), André Sá, para quem o tempo não passa!!! Parabéns ao Marcelo!!! e... Vida longa e sucesso ao André, Highlander das Minas Gerais!!! E também ao nosso querido e combalido BRASIL, que tem 5 sets de problemas (sem tie-break e sem no-ad!!!) pela frente, nos próximos anos... Mas, apesar de tudo, parafraseando meu amigo Dácio Campos, brademos a plenos pulmões... “VÂMO COM TUDO!!!! FELIZ 2016 A TODOS!!!”

Publicidade