Organização quer Rio Open 2020 na quadra dura do Parque Olímpico

Início    /    Rio de Janeiro    /    Organização quer Rio Open 2020 na quadra dura do Parque Olímpico
Por David Mijalchik  •  25 de Fevereiro de 2019
Foto por Gustavo Werneck

É oficial: os organizadores do maior torneio de tênis da América Latina querem mudar o piso e o local do torneio. A ideia é que, já em 2020, o campeonato, disputado no saibro do Jockey Club, seja transferido para as quadras rápidas do Parque Olímpico da Barra.

"Vamos continuar lutando pela quadra dura. Esse ano, mais do que todos os outros, temos um argumento mais forte com a ATP pela dificuldade de atrair os atletas", conta Lui Carvalho, diretor do ATP carioca. "O Brasil Open e (o ATP 250 de) Buenos Aires também sofreram com isso", completa.

Há a possibilidade dos três torneios, e também do ATP 250 de Córdoba, mudarem para o piso rápido já no próximo ano.

Nesta edição, o Rio Open trouxe menos nomes conhecidos do que de costume. O único top 10 foi Dominic Thiem, 8º do ranking.

"Gostaríamos de ter mais atletas (de bom ranking), mas não temos que mudar nada (...) Esse ano não vingou, mas não significa que ano que vem não podemos trazer de novo um Cilic, um Monfils, tenistas desse porte", explica o diretor.

Lui também ressalta que essa foi a edição mais difícil para os organizadores nos últimos anos: "Há 15 dias teve uma mini tempestade no Rio de Janeiro que afetou bastante o torneio. A área do Boulevard foi praticamente devastada. Uma cena de tornado mesmo. A quadra parecia uma piscina olímpica, causou bastante transtorno para o evento. Demos sorte que não foi na semana do torneio, seria muito pior".

Apesar de tudo, o diretor avalia a edição 2019 como "um sucesso". Tanto pela organização, quanto pelo público presente: "Não computamos ainda os números do domingo. Mas, somando todos os dias, foram mais de 50.000 pessoas. Superamos os dois últimos anos (...) Nunca vi a quadra tão cheia quanto no sábado, desde a época do Nadal.

Publicidade