Que ano incrível!

Início    /    Colunistas    /    Que ano incrível!
Por Sylvio Bastos  •  26 de Abril de 2017

Eu sei que o momento seria de enaltecer a vitória de Nadal em Monte Carlo, décimo título do espanhol, iniciando muito bem a gira europeia no saibro. Mas acho que muita gente já fez isso, inclusive colocando números e estatísticas, além de longas análises táticas dos jogos.

Prefiro nesse momento analisar esse ano incrível de 2017. Já estamos no final do mês de abril, que equivale a mais de um terço da temporada, com um Grand Slam e três Master 1000 em dois pisos diferentes, com apenas dois vencedores para esses quatro eventos. O mais impressionante é que tanto Federer quanto Nadal estavam fora do Top 5 quando venceram seus títulos, sem falar nos resultados surpreendentes, com tantos favoritos perdendo para jogadores de ranking inferior.

No atual Top 5, Murray tem 11.690 pontos em primeiro lugar e Djokovic 8.085 em segundo. Depois disso, a diferença entre Wawrinka, Federer, Nadal, Raonic e Nishikori é muito pequena, mostrando que nessa temporada muitas mudanças ainda podem acontecer. Lembrando que nas próximas cinco semanas estarão em jogo quase 5.000 pontos no saibro europeu.

Fica muito claro que 2017 será um ano de muitas mudanças. A geração mais nova, chamada Next Generation, já começa a ter resultados e incomodar os Top 10. Além disso, outros jogadores não tão novos, que já estão no circuito a algum tempo, também parecem ter amadurecido e começam a jogar de igual para igual com os grandes. Para completar toda essa oscilação no ranking, Murray e Djokovic ainda não fizeram nada esse ano, e se Federer ao iniciar 2017 nem sonhava com títulos, agora pode perfeitamente se programar e buscar o número 1 do mundo.

Publicidade