Wild vence número 1 juvenil e está na decisão do US Open

Início    /    Juvenil    /    Wild vence número 1 juvenil e está na decisão do US Open
Por Raphael Favilla  •  09 de Setembro de 2018

Neste sábado, o tênis brasileiro teve uma excelente notícia. Uma das promessas do esporte nacional, Thiago Wild, de 18 anos, brilhou ao garantir vaga na decisão do US Open juvenil, o último Grand Slam do ano, disputado no piso duro em Nova York, nos EUA. O paranaense natural de Marechal Candido Rondon passou pelo número 1 do mundo juvenil, campeão de Roland Garros e Wimbledon, o taiwanês Chun Tseng, por 2 sets a 0 com contundentes 6/2 e 6/4

“Tenho crescido muito principalmente com os treinos na Tennis Route principalmente a parte mental ao lado do Duda Matos, Arthur Rabelo, João Zwetsch, manter o foco que é algo que pecava, eles têm me ajudado bastante a manter um belo nível de tênis que é o que venho fazendo na semana. Era o que tinha dificuldade de fazer, manter o bom nível, fazer belos jogos. Amanhã todos juntos torcendo e vamos tentar trazer esse título para o Brasil”, disse Wild após o jogo.

Seu adversário deste domingo na final será o italiano Lorenzo Musetti, 18º colocado. Wild é o primeiro brasileiro a jogar a final juvenil de simples na história. O país teve apenas um campeão de simples na categoria, o alagoano Tiago Fernandes no Australian Open de 2010. Thomaz Koch já fez duas finais em 1962 e 1963 em Roland Garros. O Brasil teve ainda Edison Mandarino e Luis Felipe Tavares em finais em Roland Garros além de Ronald Barnes e Ivo Ribeiro em Wimbledon.

Wild pode dar o 13º título de US Open e o 36º Grand Slam do tênis brasileiro. Maria Esther Bueno tem quatro conquistas em simples em Nova York nos anos de 1959, 1963, 1964 e 1966, e outras quatro nas duplas em 1960, 1962, 1966 e 1968.

Recentemente, Bruno Soares venceu dois títulos de duplas mistas no US Open, em 2012 e 2014, além de ter sido campeão de duplas masculinas em 2016. Já o juvenil Felipe Alves conquistou a chave de duplas em 2016 ao lado do peruano Juan Carlos Aguilar.

Publicidade