WTA destaca a ascensão de Luisa Stefani

Início    /    WTA    /    WTA destaca a ascensão de Luisa Stefani
Por Nittenis News  •  18 de Fevereiro de 2021

Luisa Stefani é destaque no site da Associação de Tênis Feminino. Em matéria no “Doubles Dossier”, espaço dedicado a conhecer mais de perto as estrelas do circuito WTA de duplas, a paulistana aparece como uma tenista em ascensão no ranking de duplas, depois do sucesso alcançado na Pepperdine University em 2018. Entre os momentos lembrados estão a conquista de seu primeiro título WTA com a americana Hayley Carter, em 2019 (Tashkent), e o início da temporada 2021 com a final em Abu Dhabi.

Stefani, baseada na Saddlebrook Academy, na Flórida (EUA), disputou a edição 2021 do Australian Open, em Melbourne, e é número 31 do mundo. Com a americana Carter (34ª), chegou até as oitavas de final das duplas femininas do Grand Slam. E, nas duplas mistas, ao lado do mineiro Bruno Soares, também foi até as oitavas.

Para o site da WTA, Luisa falou do início no tênis e de como se apaixonou pelo esporte. “Quanto mais eu jogava, mais queria jogar”, relembra. “A cada dia você quer melhorar e ainda sinto isso até hoje”.

Entre os assuntos, comentou como chegou aos Estados Unidos. “Quando eu tinha 14 anos, minha família decidiu se mudar para os Estados Unidos, para a Flórida, perto da Saddlebrook Academy, em Tampa. Foi onde eu fiz o ensino médio e fui para a faculdade”.

Luisa, hoje com 23 anos, lembrou dos desafios com essa mudança, mas também da emoção e o ânimo em poder conquistar tantas coisas novas. Como a decisão de jogar tênis na Pepperdine University e a experiência que isso proporcionou. “Às vezes, como estrangeiro, você não tem ideia de como o tênis universitário pode ser bom”.

E, depois, veio a transição para o tênis profissional e a escolha pelas duplas. “Em março de 2019, Giuliana Olmos iria receber um wild card em Monterrey e me convidou para jogar duplas com ela. Fizemos um bom torneio e minha classificação subiu. A partir daí foi uma decisão quase natural”.

Também fez questão de destacar como gosta da rotina que o tênis proporciona. “Eu amo viajar, estar em lugares diferentes, torneios diferentes semana após semana. Você experimenta uma nova vida a cada semana, conhecendo novas pessoas”.

Ao final, respondeu uma série de perguntas, curtinhas, sobre gostos, preferências, sobre seu torneio favorito. “O Aberto da Austrália. Eu amo a energia, amo as pessoas, a comida, o clima, as quadras, o Happy Slam, amo Melbourne. Não sei o que não amo aqui. Até a quarentena (risos). Eles estão fazendo um trabalho incrível”, finaliza.

A entrevista completa, em inglês, está no link https://www.wtatennis.com/news/2024439/doubles-dossier-luisa-stefani-makes-waves-with-her-brazilian-chill

Um pouco da carreira - Luisa Stefani, 23 anos, nascida em São Paulo (SP), mora em Tampa, na Flórida (EUA), treinando na Saddlebrook Academy. Cursou a universidade americana de Pepperdine, onde jogou o circuito universitário por alguns anos. Se destacou e optou por trancar a faculdade para disputar o circuito profissional integralmente a partir de meados de 2018. Ganhou destaque nas duplas e começou a colher resultados já em 2019, conquistando um título no WTA de Tashkent, no Uzbequistão, e o vice-campeonato em Seul, na Coréia do Sul, em outubro, com sua então nova parceria, a norte-americana Hayley Carter, terminando o ano perto das 70 melhores do mundo.

Em 2020, conquistou o WTA 125 de Newport Beach, na Califórnia e chegou às oitavas de final do Australian Open. Após a quarentena, comemorou o título do WTA de Lexington, nos Estados Unidos. Terminou o ano como a 33ª do mundo, primeira brasileira no top 40 em mais de três décadas. Começou 2021 com uma final no WTA 500 de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, alcançando o top 30 - a primeira brasileira desde 1976. Como juvenil, também foi destaque, conquistando vitórias em Wimbledon e se tornando Top 10.

Fonte  ZDL Sports

Foto: divulgação

Publicidade